Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Bolsonaro sentiu, e não foi pouco

Além de dar piti, xingar a Globo e mandar um integrante de sua equipe calar a boca, presidente se queixou da cobertura dos protestos do último sábado (19) feita pela CNN Brasil
Bolsonaro sentiu, e não foi pouco
Foto: Alan Santos/PR

O descontrole de Jair Bolsonaro nesta segunda-feira (21) é transparente. Além de dar piti, xingar a Globo e mandar um integrante de sua própria equipe calar a boca, o presidente também se queixou da cobertura que a CNN Brasil fez dos protestos do último sábado, 19.

“CNN? Vocês elogiaram uma passeata agora. Jogaram fogos de artifício em cima de vocês e vocês elogiaram ainda. Então, o que aconteça. Eu sou dos únicos chefes de Estado do mundo que teve coragem de falar em tratamento precoce. Eu defendo a liberdade do médico de poder tratar o seu paciente”, declarou Bolsonaro, sem nenhuma relação aparente entre o começo e o fim da frase.

O presidente é personagem perfeito daquele meme das redes sociais envolvendo Galvão Bueno e Tino Marcos, dois profissionais daquela emissora que ele ama: “Galvão?” “Diga, Tino.” “Sentiu!”

Bolsonaro sentiu os protestos —e não foi pouco.

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO