ACESSE

Bolsonaro sobre Covid-19: 'morre muito mais gente de pavor do que do ato em si'

Telegram

Em live feita no dia em que o Brasil superou os 20 mil mortos pela Covid-19 –e bateu novo recorde de mortes em 24 horas, 1.188–, Jair Bolsonaro disse o seguinte:

“Tem que se cuidar. Eu estou com 65 anos, tenho que cuidar de mim mesmo, [de] minha mãe, que está viva. E toca o barco. É a vida, é a realidade”.

E acrescentou:

“Morre muito mais gente de pavor do que do ato em si. Então o pavor também mata, leva ao estresse, ao cansaço, a pessoa não dorme direito, fica sempre preocupada, [pensando] ‘se esse vírus pegar vou morrer'”.

Leia também: Crusoé: jornalismo de verdade não é para agradar aos poderosos

Comentários

  • Duk -

    Buuu!! Morre desgraçado.

  • Severino -

    Alma sebosa, uma carniça esse lelé.

  • Nuruara -

    Se o único problema ou pensamento de um ser humano minimamente racional girar em torno do medo de sua própria morte nessa pandemia , de fato trata-se de um primata.

Ler 300 comentários