Bolsonaro, sobre Ministério da Saúde: "Vai botar mais militares, sim, já que com civis não deu certo"

Telegram

Jair Bolsonaro afirmou nesta sexta-feira (22) que Eduardo Pazuello vai nomear mais militares para o Ministério da Saúde.

Em entrevista à Jovem Pan, o presidente afirmou que a mudança ocorrerá porque “com os civis não deu certo”.

“Está mudando muita gente lá. ‘Ah, está enchendo de militar’. Vai botar mais militares, sim, já que com os civis não deu certo. Ponto final.”

Bolsonaro também afirmou que Pazuello está no comando da Saúde “por acaso” e que é um “ótimo gestor”.

“O general Pazuello está lá por acaso, foi para ser o executivo do Nelson Teich. O Teich não tinha pessoal com ele, não tinha com quem trabalhar com ele. Eu falei: ‘Olha, o Pazuello foi o responsável pela segurança na Olimpíada do Rio de Janeiro, como gestor, enquanto ele era responsável pela Operação Acolhida, em Roraima. Estava agora comandado uma divisão em Manaus.’ Aí apareceu o caso aqui. Foi convidado, ele veio, trouxe essa equipe que trabalhava com ele no Rio, lá em Roraima e que estava agora em Manaus para aqui.”

Comentários

  • Democrata -

    “Com civis não deu certo.” Essa frase traduz várias coisas. A primeira é que Bolsonaro pensa que ainda é militar. Segundo que seu governo tende a se militarizar. Os militares tendem a obedecer

  • Luiz -

    Bolsonaro é o cara , avante Brasil

  • José -

    Correto. O enfrentamento da Covid é muito mais uma questão de estratégia e logsítica do que propriamente de saúde. Enquanto isso os médicos vão testando a cloriquina e ou o que mais tiver disponível.

Ler 73 comentários