Bolsonaro troca chefe do Estado-Maior e comandos do Sul, Sudeste e Oeste

Em decreto publicado hoje no Diário Oficial da União, Jair Bolsonaro trocou o chefe do Estado-Maior do Exército, os chefes dos Comandos Militares do Sul, do Sudeste e do Oeste e outros generais em postos importantes das Forças Armadas.

Trata-se de mudança que tradicionalmente ocorre em março. A dança das cadeiras ocorre sempre que generais do Alto Comando atingem seu tempo no posto e vão para a reserva.

A principal troca é a do chefe do Estado-Maior do Exército. O cargo estava vago desde a ida de Braga Netto para a Casa Civil. No lugar dele fica o general Marcos Antonio Amaro dos Santos.

Leia também: Coronavírus: ameaça à saúde — e à economia.

No comando militar do Sul, o comandante general Geraldo Miotto foi para a reserva. Passa a ocupar a cadeira o general Valério Stumpf Trindade.

No comando militar do Sudeste, sai do comando o general Marcos Antonio Amaro dos Santos e entra o general Eduardo Fernandes.

O novo comandante militar do Oeste passa a ser o general Fernando José Soares e Silva. Sai o general Lourival Carvalho Silva, que se torna secretário de Economia e Finanças.

Comentários

  • André -

    Chegou a grande hora da intervenção militar. Fechar Congresso, STF, pondo tudo na cadeia. Afastar governadores e suspender Assembléias Legislativas.

  • NaMosca -

    Só idiotas não veem urgência em fechar os tribunais superiores e o legislativo, intervir no executivo e restante do judiciário, reformar o país, e com penas duríssimas encarcerar os bandidos!!!

  • gun -

    Nada de excepcional generais passam para a reserva, outros são transferidos e outros promovidos, tudo muito normal.

Ler 69 comentários