Bolsonaro veta projeto sobre violência contra mulher por risco à "privacidade das vítimas"

Telegram

Jair Bolsonaro vetou um projeto de lei que estabelecia prazo de 24 horas para a rede pública de saúde notificar à polícia casos de violência contra a mulher.

Em mensagem ao Congresso, o presidente afirmou que foi orientado a vetar a proposta pelos ministérios da Saúde e da Mulher, Família e Direitos Humanos. “A proposta contraria o interesse público ao determinar a identificação da vítima, mesmo sem o seu consentimento e ainda que não haja risco de morte, mediante notificação compulsória para fora do sistema de saúde, o que vulnerabiliza ainda mais a mulher.”

Comentários

  • Marlin -

    Como será o nome do que acontece aqui? Não é debate, não é discussão, não sei definir. Só sei que os fígados estão pensando

  • Regina -

    Está correto,é ilegal,somente com o consentimento do paciente.É quebra de sigilo da relação médico paciente.

  • Rogerio -

    Bio e Cidadão, 2 MORTADELAS retarda dos.

Ler 15 comentários