Bolsonaro visita o arcebispo do Rio

Jair Bolsonaro visitou o arcebispo do Rio de Janeiro, cardeal dom Orani Tempesta.

Como antecipamos aqui, a reunião de Fernando Haddad na CNBB, na semana passada, provocou uma “reação conservadora” na Igreja Católica.

Leia também:

O barulho dos bispos vermelhos

Bolsonaro x Haddad: o que a grande imprensa não conta para você está AQUI

Deixe seu comentário

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem;
Tempo de publicação: 4 minutos

200

Ler mais 11 comentários
  1. A igreja católica e evangélica são conservadoras. O cristianismo assim é, apesar de ter como um dos mandamentos o amor. É justiça, leis, mandamentos, regras de conduta. A Bíblia é completa.

  2. Bispos, Padres, etc terminam suas missas dizendo ” Brasil acima de tudo e Deus acima de todos”. A partir de Janeiro de 2019 as famílias serão mais respeitadas e a ordem voltará ao nosso convívio

  3. Olha, eu já sabia da inteligência do Bolsonaro, pois ser aprovado no Agulhas Negras não é fácil, mas a inteligência estratégica que vem mostrando é de tirar o chapéu. Hadadd “deu ruim” nova

  4. Esse encontro, consequência da visita do bispo auxiliar a Bolsonaro, neutraliza a posição da parte “progressista” da CNBB e encoraja o lado bom da Igreja Católica a assumir também o antipetismo

  5. Fez muito bem. O estado é laico, mas é importante manter um bom relacionamento com todos os setores e também demonstrar que a igreja não está dominada por bispos safados apoiadores de comunistas.