Bolsonaro volta a criticar lockdown: “Não sou ditador do Brasil”

Bolsonaro volta a criticar lockdown: “Não sou ditador do Brasil”
Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

Em conversa com apoiadores na saída do Palácio da Alvorada, o presidente Jair Bolsonaro voltou a criticar governadores e o Supremo por medidas restritivas adotadas para conter o avanço do novo coronavírus.

“O pessoal vive reclamando que acabou o emprego. Quem fechou o comércio não fui eu. Quem te obrigou a ficar em casa não fui eu. Eu não sou ditador do Brasil”, disse há pouco Bolsonaro.

“Quem deu poderes para estados e municípios fazerem o que estão fazendo, inclusive ignorando a Constituição? Não estou criticando nada. Mas quem foi que deu esse poder?”, complementou o presidente.

“Olha só, quando indicavam ministro do STF ninguém falava nada. Agora cobram tudo de mim”, declarou Bolsonaro.

Dessa vez, porém, a conversa com apoiadores foi interrompida pelo próprio Bolsonaro após ele se irritar com um correligionário por ele tentar gravar as declarações do presidente.

Leia mais: Assine a Crusoé, a publicação que fiscaliza TODOS os poderes da República.
Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO