Bolsonaro volta a insinuar que distanciamento é coisa de "frouxo": "Não podemos ficar em casa ad eternum"

Bolsonaro volta a insinuar que distanciamento é coisa de “frouxo”: “Não podemos ficar em casa ad eternum”
Foto: Isac Nóbrega/PR

Em visita à cidade de Chapecó (SC), no dia seguinte ao novo recorde de mortes por Covid no paísJair Bolsonaro voltou a criticar as medidas de isolamento social.

Ele citou uma passagem bíblica, do livro de Provérbios, que diz que, “se te mostrares frouxo no dia da angústia, sua angústia será pequena”.

“Liberdade acima de tudo: a nossa liberdade é maior que a nossa própria vida. Todos nós já decidimos alguma coisa ao longo da nossa vida: um casamento, um filho, um pedido de demissão. Seja lá o que for, tivemos que decidir. E pior que uma decisão mal tomada é uma indecisão.”

Bolsonaro afirmou também que “não podemos ficar em casa ad eternum, esperando que a solução caia do céu. Lamentamos as mortes. É como em um campo de batalha. Se nada fizermos, seremos derrotados”.

Parabéns aos que mantêm Bolsonaro conduzindo o país no momento mais dramático da pandemia.

Leia mais: Pois é, nada mudou da esquerda para a direita.
Mais notícias
TOPO