Bolsonaro volta a se eximir de responsabilidade sobre vacinação

Bolsonaro volta a se eximir de responsabilidade sobre vacinação
Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

Jair Bolsonaro voltou a se eximir de responsabilidade por eventuais efeitos colaterais fruto da vacinação contra a Covid-19. Em evento no Acre, ele declarou que, caso o contrato com a Pfizer seja assinado, vai mostrar “todas as cláusulas” do acordo “para que todos saibam o que está sendo aplicado”.

“Há cláusulas que estabelecem a total não responsabilização do laboratório por possíveis efeitos colaterais (das vacinas). Então é uma coisa de extrema responsabilidade de quem, porventura, tiver que dar a palavra final”, disse.

Bolsonaro foi ao estado com uma comitiva de autoridades vistoriar os danos causados pelas enchentes.

Leia mais: Assine a Crusoé, a publicação que fiscaliza TODOS os poderes da República.
Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO