ACESSE

Bonat condena doleiro Rafael Srour

Telegram

O juiz Luiz Antonio Bonat condenou o doleiro Rafael Srour, por operar no mercado negro de câmbio em São Paulo. Ele foi acusado de vender US$ 1,3 milhão em 2014 em 823 operações, em que atribuía a negociação a outras pessoas.

Filho do doleiro Raul Srour, ele tinha menos de 21 anos na época e confessou o crime. O Ministério Público Federal narrou na denúncia que os dois compravam listas com dados das pessoas que eram registradas nas operações, que sequer sabiam que seus nomes eram usados.

“A participação de Rafael nos crimes de atribuição a terceiro de falsa identidade para realização de operação de câmbio cometido dentro da Districash não se resumiu apenas às operações de câmbio que negociou pessoalmente. Sua participação também foi fundamental para a ocultação
do real adquirente dos valores de inúmeras outras operações em que sua conta foi utilizada para a movimentação dos valores de forma a ocultar a origem dos valores”, escreveu o juiz na sentença.

Na sentença, Bonat condenou Rafael a 1 ano e 8 meses e converteu a pena de prisão em prestação de serviços à comunidade. Além disso, ele deverá pagar R$ 22 mil. Ele respondeu ao processo em liberdade.

Leia mais: Por que os depósitos de Queiroz para Michelle Bolsonaro NÃO foram incluídos na investigação da 'rachadinha'? Estratégia

Comentários

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 3 comentários