A bondade dos partidos

O Congresso Nacional deve votar hoje aquilo que a Folha de S. Paulo chamou de “pacote de bondades” para os partidos.

Na verdade, trata-se de um estelionato que inclui o fundo eleitoral e uma anistia para todos aqueles que roubaram.

Temas relacionados:

Comentários temporariamente fechados.

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem.

Ler mais 9 comentários
  1. “O senador Cristovam Buarque (PPS-DF) vai propor que os recursos para a criação do fundo eleitoral sejam retirados da cota parlamentar. A proposta é que cada um destine 30% do próprio subsídio mensal e 50% da verba indenizatória para bancar as campanhas.”
    .
    É uma boa ideia, e não é preciso nenhuma lei nova para isso. É só cada qual pegar essas porcentagens da sua cota parlamentar e entregar ao partido.

  2. Mais uma das aproximações sucessivas do general Mourão?

    Depois estes senhores se dizem chocados com a simpatia da população de que as FA prendam ou ao menos expulsem todos eles do congresso.

    Talvez já tenha passao da hora. Triste constatação.

  3. Anulação de provas… STF frouxo, corrupto e protecionista… Depois não querem que os generais ameacem. Isso que estão fazendo os políticos e seus capachos no judiciário é democracia?

  4. E o que brasileiro fará?!? Exatamente a mesma coisa que o Mourão: olhará a banda passar, ficará com cara de bunda, não fará absolutamente nada e depois ficará vomitando palavras sem efeito algum… Os políticos que lá estão não tem medo do povo, não tem respeito pelo povo e não está nem aí para justiça ou para as forças armadas!!!