Braço direito de Nuzman é solto

Marcelo Bretas revogou hoje a prisão temporária de Leonardo Gryner, o braço direito de Carlos Arthur Nuzman.

“Expeça-se imediatamente o alvará de soltura”, escreveu o juiz federal, para quem os motivos da prorrogação da prisão temporária “não mais subsistem”.

Gryner, que foi diretor do comitê da Rio-2016, foi acusado de envolvimento na compra de votos para que o Rio sediasse a Olimpíada do ano passado.

Seu chefe continua preso em Benfica, por tempo indeterminado.

Deixe seu comentário

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem;
Tempo de publicação: 4 minutos

200

Ler mais 16 comentários
    1. Tem que ser muito idiota pra falar isso. O Juiz prendeu e ele mesmo soltou. Duvido que vc já tenha lido qualquer documento do processo.

    1. Prezado,
      A PF prendeu porque o Juiz assim determinou. Na sequência, o mesmo Juiz determinou a soltura, considerando varias situações que constam do processo.

  1. E aí, Antagonistas? Com o Bretas vocês não armam berreiro por soltar alguém da preventiva? Onde está a indignação? Cadê os uivos? Quede os comentariozinhos peçonhentos?