Brasil vive 'recessão democrática', diz Fachin

Brasil vive recessão democrática, diz Fachin
Foto: Rosinei Coutinho/SCO/STF

Edson Fachin participou nesta segunda-feira (1º) de uma live promovida pela OAB em homenagem ao constitucionalista Paulo Bonavides, que morreu em 2020, registra o Estadão.

O ministro do STF fez uma breve fala durante a mesa que discutia a “democracia representativa”. Disse que hoje o Brasil vive uma “recessão democrática” e que o momento “é de alerta”.

“Além da tragédia pandêmica que assola todo o país, são verificados todo dia atentados à imprensa, apologia da ditadura, da tortura; a depreciação do valor do voto e o incentivo às armas e à violência; e ainda, o incentivo à animosidade entre as Forças Armadas e a sociedade civil”, declarou.

Fachin também defendeu o sistema eleitoral brasileiro e reiterou a legitimidade de um governo eleito pelo voto popular, mas ponderou: “É legítimo governo que decorre de eleições regulares e, portanto, atende às demandas do povo. Mas é ilegítimo um governo que passa a atuar contra a normalidade constitucional”.

Não citou nominalmente Jair Bolsonaro. Nem precisava.

Leia mais: Assine a Crusoé e apoie a o jornalismo independente.
Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO