ACESSE

Bretas autoriza Temer a viajar ao Líbano em missão humanitária

Telegram

O juiz Marcelo Bretas autorizou a ida do ex-presidente Michel Temer ao Líbano em missão humanitária de ajuda às vítimas das explosões em Beirute.

“Considerando que o motivo está plenamente justificado ante a natureza humanitária da missão oficial para a qual foi designado, em nome da República brasileira, e que, em outras ocasiões, a instância superior concedeu-lhe autorização de viagem, defiro o requerido”, escreveu Bretas em despacho desta segunda à noite.

Leia a decisão:

Temer é investigado na Justiça Federal e está com o passaporte bloqueado. Ele pediu autorização para viajar hoje mesmo, assim que foi publicado o decreto de convocação para a missão humanitária.

No despacho desta noite, Bretas determinou que a apreensão do documento fica suspensa enquanto durar a viagem – desta quarta (12/8) a este sábado (15/8).

O ex-presidente foi convocado pelo presidente Jair Bolsonaro para chefiar a missão humanitária do Brasil no Líbano. A missão levará a Beirute 300 respiradores, médicos e quase quatro toneladas de medicamentos, reunidos pela comunidade libanesa no Brasil – Temer é descendente de libaneses.

Além de Temer, vão participar da viagem o marqueteiro de seu governo, Elsinho Mouco e o presidente da Fiesp, Paulo Skaf.

Leia mais: A 'paz conveniente' reina em Brasília

Comentários

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 31 comentários