Bumlai conhecia a “prática costumeira”

A Polícia Federal quis saber se Fernando Baiano tratou com José Carlos Bumlai sobre a possibilidade de que o apoio do PT a Paulo Roberto Costa significaria que o o ex-diretor beneficiaria o partido com pixulecos.

Baiano respondeu que “não tratou diretamente deste assunto com Bumlai, em razão de que tal procedimento já era subentendido em razão da prática costumeira na companhia, que era de conhecimento de Bumlai”:

Faça o primeiro comentário