Burrice não protege de coronavírus

Na escassez de argumentos lógicos, os bolsonaristas apelam para a fé no grande líder. Foi assim com a indicação do centropetista Kassio Marques para o Supremo, confirmada há pouco pelo Senado. É também assim no caso da vacina contra o vírus da Covid-19.

#EuconfioemBolsonaro e #EuacreditoemBolsonaro são algumas das hashtags de efeito levantadas por robôs e autômatos que apostam no negacionismo da manada. Mas os fatos são teimosos.

Bolsonaro errou feio ao prever que a pandemia seria uma gripezinha que mataria no máximo 800 pessoas, voltou a errar quando receitou indiscriminadamente a cloroquina e mandar o Exército turbinar a produção, persistiu no erro quando boicotou o isolamento social e até ao estipular o valor de 600 reais do coronavoucher.

Também mentiu inúmeras vezes, como agora no caso da ‘vacina chinesa’ que será produzida pelo brasileiríssimo Instituto Butantan com tecnologia nacional. Em relação aos ‘insumos chineses’, o próprio Eduardo Pazuello disse que estão em quase todas as vacinas, inclusiva na britânica.

Dizem que a burrice é um mecanismo de defesa, mas ela não imuniza contra o novo coronavírus.

Leia mais: Apoie o jornalismo investigativo e verdadeiramente independente da Crusoé, em uma condição especial
Mais notícias
Comentários
Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 142 comentários
TOPO