Buscas não têm "relação alguma" com disputa no PSL, diz Ministério Público

Em nota divulgada nesta terça-feira, o Ministério Público Eleitoral rechaça qualquer possibilidade de interferência política na operação de busca e apreensão em endereços ligados a Luciano Bivar, presidente do PSL.

“A investigação ocorre há meses e não tem relação alguma com divergências partidárias noticiadas pela imprensa nas últimas semanas, muito menos teve interferência de órgãos ou autoridades estranhas ao Ministério Público Eleitoral, ao Departamento de Polícia Federal e à Justiça Eleitoral”, diz o texto divulgado pela Procuradoria Regional Eleitoral de Pernambuco.

Como noticiamos, a ação contra Bivar desencadeou uma forte reação interna do comando do PSL contra parlamentares aliados de Jair Bolsonaro. Na Câmara, a bancada do partido entrou em obstrução.

Comentários

  • Presidente-XVII -

    O PSL só sobrevive a 2020 e 2022, e só consegue segurar Jair Bolsonaro e 99% dos filiados do país, se for reformado no nome e no estatuto, virando "Conservadores", e depor Bivar e companhia.

  • RuyB -

    Imprensa absolutamente ca na lha! Quer ser bem informado neste triste país? não leia jornais, revistas, nem veículos jornalísticos digitais, e não veja televisão. Todos ca na lhas!!!

  • walter -

    Claro. Nós acreditamos assim como passamos a a acreditar na Vaza Jato. Difícil de saber quando se falam verdades neste país. Votei Alckmin.

Ler 12 comentários