Butantan: não houve evento adverso grave no estudo da Coronavac

Butantan: não houve evento adverso grave no estudo da Coronavac
Reprodução/Governo do Estado de São Paulo/YouTube

Em coletiva, Alex Precioso, diretor do Centro de Segurança Clínica e Gestão de Risco Farmacoepidemiológica do Instituto Butantan, disse que o perfil de segurança da Coronavac “tem se mantido desde o início do estudo” e é “bastante adequado, muito semelhante ao de outras vacinas que já estão em uso”.

Ele afirmou que, “até este momento, não houve registro de nenhum evento adverso grave relacionado à vacina”.

A reação mais frequente, segundo ele, foi dor no local da aplicação da vacina, sem interferência nas atividades diárias dos participantes dos estudos.

Sobre reações alérgicas, elas ocorreram em 0,3% dos participantes e os episódios se deram de maneira semelhante entre os voluntários que receberam a vacina e o placebo.

“Ressalto que é uma vacina que tem mantido seu perfil de segurança ao longo do tempo.”

Leia mais: Assine a revista e apoie o jornalismo independente, aquele que não aceita publicidade de governos ou estatais.
Mais notícias
TOPO