Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Butantan rebate Saúde e defende efetividade da Coronavac

O Ministério da Saúde afirma que pode descontinuar o uso da vacina devido à “baixa efetividade” do imunizante em idosos
Butantan rebate Saúde e defende efetividade da Coronavac
Foto: Governo do Estado de São Paulo/Flickr

O Instituto Butantan contestou a informação divulgada pelo Ministério da Saúde de que a Coronavac tembaixa efetividade em pessoas com mais de 80 anos. Na última quinta-feira, a pasta afirmou que pode descontinuar o uso do imunizante e citou a ausência de registro definitivo da Anvisa.

Segundo o Butantan, a informação divulgada pela Saúde é equivocada já que “a resposta imune em idosos é menor independente do imunizante”.

Em nota enviada à CNN Brasil, o instituto disse ainda que enviou em novembro do ano passado a “primeira parte dos dados de imunogenicidade da Coronavac”.

A partir desta data, iniciou-se a discussão sobre as metodologias utilizadas, o que fez com que houvesse esse atraso nos resultados dos testes de imunogenicidade. Se houvesse tido consenso nos métodos propostos pelo instituto, o processo já estaria concluído e o registro definitivo da Coronavac já teria sido concedido”, diz a nota.

No momento, com o objetivo de sanar a questão, o Butantan fechou um acordo com a Sinovac para que as análises complementares de imunogenicidade sejam realizadas em parceria com o laboratório. As amostras já foram enviadas para análise no padrão requerido pela Anvisa.”

Mais notícias
TOPO