Butantan suspende produção da Coronavac; instituto diz que entregará doses contratadas

Butantan suspende produção da Coronavac; instituto diz que entregará doses contratadas
Foto: Gustavo Mansur/ Palácio Piratini

Por falta de insumos importados da China, o Butantan suspendeu temporariamente a produção da Coronavac, informa a CNN. Em nota, no entanto, o instituto afirmou que entregará as doses contratadas pelo Ministério da Saúde até o fim do mês.

Ainda existem 2,5 milhões de doses em estoque, em fase de testes, e que devem ser entregues na semana que vem.

Mas, segundo a CNN, faltará o Ingrediente Farmacêutico Ativo (IFA) da China, que está limitando as exportações para incrementar a produção local de vacinas contra a Covid.

O insumo deveria chegar na próxima sexta (9), o que permitiria a continuidade da produção, mas a entrega foi adiada para o dia 15.

Em nota, o instituto negou a interrupção da produção e que, com a remessa do IFA prevista para a semana que vem, “será possível integralizar todas as 46 milhões de doses referentes ao primeiro contrato com o Ministério da Saúde até o dia 30 de abril”.

Leia a íntegra da nota:

“O Instituto Butantan esclarece que não interrompeu a produção da vacina contra o novo coronavírus.

Todas as doses provenientes do IFA (Insumo Farmacêutico Ativo) recebido da China já foram envasadas.

Neste momento, cerca de 2,5 milhões de vacinas encontram-se em processo de inspeção de controle de qualidade – parte integrante do processo produtivo – para serem entregues na semana que vem ao Programa Nacional de Imunizações.

Desde janeiro o Butantan já entregou 38,2 milhões de doses da vacina ao país.

Com uma nova remessa de IFA, prevista para a próxima semana, será possível integralizar todas as 46 milhões de doses referentes ao primeiro contrato com o Ministério da Saúde até o dia 30 de abril.”

Leia mais: Assine a Crusoé, a revista que não tem medo de apontar os verdadeiros culpados pelas mazelas brasileiras.
Mais notícias
TOPO