Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Butantan: variante Delta deve ter dificuldade para se espalhar em SP

Segundo a diretora do Centro de Desenvolvimento Científico do instituto, Sandra Vessoni, a variante P.1 é predominante no estado, o que torna menor a chance de outra cepa se disseminar
Butantan: variante Delta deve ter dificuldade para se espalhar em SP
Imagem: Fusion Medical Animation/Unsplash

A variante Delta deve ter dificuldade para se espalhar em São Paulo.

A avaliação é da diretora do Centro de Desenvolvimento Científico do Instituto Butantan, Sandra Coccuzzo Sampaio Vessoni.

Em junho, o instituto começou a monitorar as variantes no estado em parceria com laboratórios públicos e privados, por meio de sequenciamento genômico. Até o momento, 8,8 mil amostras foram analisadas. Com a prevalência da variante Gama, também conhecida como P.1 e que foi identificada pela primeira vez Manaus, a tendência é de que a Delta não se dissemine, segundo a especialista.

“Os municípios estão com 70% a 100% de casos da variante P.1. Mesmo achando uma variante importante, o fato de ter uma muito disseminada faz com que não seja fácil alcançar o mesmo ‘hub’. Não se encontra um espaço fácil para que a outra variante se estabeleça.”

O último balanço da Rede de Alertas das Variantes do Sars-CoV-2, com dados coletados até 26 de junho, apontou que a Gama corresponde a 90,77% das variantes rastreadas em São Paulo. Ao todo, 21 variantes já foram identificadas em circulação no estado.

O primeiro caso da Delta foi registrado em São Paulo na última segunda-feira (7).

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO