Butantan volta a se queixar de atraso da Anvisa

Butantan volta a se queixar de atraso da Anvisa
Foto: Reprodução/Instagram/Instituto Butantan

O Instituto Butantan voltou a reclamar do que considera atraso da Anvisa na liberação da importação de insumos da China para produzir no Brasil a Coronavac, em parceria com o laboratório chinês Sinovac.

Segundo o diretor do instituto, Dimas Covas, a agência reguladora federal continua sem responder sobre a autorização de importação de matéria-prima —o que, segundo ele, jogaria no mínimo para novembro o início da produção que era prevista para a segunda quinzena de outubro.

“Cada dia que aguardamos é um dia a menos de vacina”, disse Dimas em entrevista coletiva nesta quarta (28) à tarde.

A Coronavac, assim como as outras principais vacinas produzidas contra a Covid-19, ainda está em fase de testes.

Na semana passada, a Anvisa prometeu decidir “até o próximo dia 28” —ou seja, hoje— se autorizaria a importação da matéria-prima chinesa para o Butantan.

Leia mais: Quem acredita em “vacina do Doria” ou “vacina do Bolsonaro” precisa abrir os olhos.
Mais notícias
Comentários
Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 30 comentários
TOPO