Cabral é condenado por lavar dinheiro em restaurante japonês; penas chegam a 300 anos

Marcelo Bretas condenou Sérgio Cabral e a ex-mulher dele, Adriana Ancelmo, pelo crime de lavagem de dinheiro por meio de um restaurante de comida japonesa no Rio.

A 15ª condenação de Cabral na Lava Jato prevê pena de seis anos e cinco meses de prisão. Com a nova sentença, o ex-governador do Rio acumula mais de 300 anos de reclusão.

LEIA AQUI a reportagem de Fabio Leite na Crusoé, assine a revista e apoie o jornalismo independente.

Leia mais: CENSURA À IMPRENSA: O EXEMPLO QUE VEM DO SUPREMO
Mais notícias
Comentários
Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 13 comentários
TOPO