Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

CABRAL FEZ NEGÓCIO DE 100 MILHÕES COM OI E "LARANJA DE LULA"

Em 2009, o então governador Sérgio Cabral lançou em parceria com a Oi o programa “Conexão Educação”.

A ideia parecia ótima: a Secretaria de Educação distribuiria 1,5 milhão de cartões eletrônicos para os estudantes da rede estadual.

O cartãozinho seria usado para controle de frequência, consumo de merenda e uso do transporte público pelos estudantes.

Para implementar a solução tecnológica, a Oi contratou a Gol Mobile, de Jonas Suassuna, sócio de Lulinha – que capitaneou o contrato ao lado dos irmão Bittar.

A empresa do dono do sítio de Atibaia deveria fazer o software de controle e disparar SMS. Mas não tinha expertise para a tarefa e nem era integradora das empresas de telefonia para cumprir o contrato.

O projeto, é claro, foi um fiasco. Mas a Gol Mobile recebeu sua parte: dos R$ 100 milhões, o sócio de Lulinha embolsou mais de R$ 10 milhões.

O Antagonista já mostrou que a Gol Mobile embolsou mais de R$ 66 milhões da Oi e foi a segunda maior fonte de recursos da G4, do próprio Lulinha – atrás apenas da PlayTV.

Um detalhe: a Fetranspor, integrante da Orcrim de Cabral, também era parceira do programa Conexão Educação.

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO