ACESSE

Caixa dois em campanha 'dificilmente acabou', diz Feira

Telegram

Assim como sua mulher, a Xepa, João Santana, o Feira, depôs a Sergio Moro hoje e disse que o caixa dois em campanhas “dificilmente acabou”, relata O Globo.

Santana, que alega ter sido “um dos poucos” ou talvez “o único marqueteiro punido”, acha que a prática persistirá por fazer parte da cultura política brasileira, mesmo com as investigações de combate à corrupção em andamento.

O marqueteiro depôs no caso em que é acusado, com Mônica Moura, de ter recebido US$ 3 milhões de despesas eleitorais do PT em contas secretas da Odebrecht no exterior, entre 2012 e 2013.

Feira admitiu ter recebido o dinheiro, alegando que se tratava de prática institucionalizada. Mas, assim como a mulher, disse “não imaginar” que os recursos vinham do esquema de corrupção estruturado na Petrobras.

Comentários

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 12 comentários