Câmara aprova texto-base de projeto antiterrorismo

A Câmara aprovou hoje o texto-base de um projeto de lei que acelera o bloqueio de bens e ativos de pessoas e empresas investigadas ou acusadas de terrorismo, registra o G1.

Hoje, a lei brasileira já possui normas a respeito, mas o bloqueio de bens depende de autorização judicial prévia, o que torna o processo demorado.

Defendido por Sergio Moro, o projeto em discussão tramita desde o ano passado. Os deputados ainda precisam analisar sugestões para alterar pontos específicos do texto antes de concluir a votação.

Começou a queda de braço. Veja aqui!

Deixe seu comentário

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem;
Tempo de publicação: 4 minutos

200

Ler mais 23 comentários
  1. Lei antiterrorismo é inútil contra terroristas de verdade e facções criminosas .. Essas leis são sempre na tentativa de criminalizar setores legitimos da sociedade, movimentos separatistas etc

    1. Engraçado que ao falar que o combate ao terrorismo vai afetar esses “movimentos sociais”, é quase que uma confissão que esses movimentos sociais praticam terrorismo.

    1. O STF tá desmoralizado , com a PEC da Bengala quebramos as pernas , com processos de Impeachment , a espinha dorsal do crime institucionalizado e coorporativo .

  2. A mudança no artigo que possibilitava o ministério da justiça apontar grupo terrorista e arrestar seus bens foi um atentado ao combate ao tertorismo. Estragou todo projeto e subordiou o Brasil.

  3. Muito importante o bloqueio e o confisco de bens , saldos bancários e dinheiro em espécie. Mas nunca esquecendo-se de mínimo de 15 anos de cadeia (os sem mortes) sem direito a progressão da pena.