Câmara aprova urgência de projeto que blinda advogados e restringe delações

Câmara aprova urgência de projeto que blinda advogados e restringe delações
Foto: Marcos Oliveira/Agência Senado

Em votação simbólica, a Câmara aprovou nesta segunda-feira, 14, requerimento de urgência para um projeto do deputado Paulo Abi-Ackel (PSDB-MG)  que altera diversas normas da advocacia brasileira, relatam André Spigariol e Luiz Vassallo na Crusoé.

Entre as previsões, o texto estabelece “a proibição da quebra da inviolabilidade do escritório ou do local de trabalho do advogado com fundamento meramente em indício, depoimento ou colaboração premiada, sob pena de nulidade e da configuração de crime”.

Na prática, a matéria pode blindar escritórios de advocacia de mandados de busca e apreensão autorizados com base somente em delações premiadas e depoimentos. Outros trechos do texto tendem a restringir delações envolvendo advogados.

O requerimento de urgência teve apoio do PT, do Centrão e do governo.

LEIA MAIS na Crusoé; assine a revista e apoie o jornalismo independente.

Leia mais: Crusoé mostra como a corte do STF volta a ser palco de troca de farpas entre ministros, intrigas e até ameaças após o julgamento da reeleição no Congresso.
Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO