Câmara aprova urgência do projeto de privatização dos Correios

Câmara aprova urgência do projeto de privatização dos Correios
Foto da fachada do Edifício Instituto de Seguridade Social dos Correios e Telégrafos - Postalis. Foto: Marcos Oliveira/Agência Senado.

O plenário da Câmara aprovou há pouco, por 280 votos a favor e 165 contra, o requerimento de urgência para votar o projeto de lei de privatização dos Correios.

A proposta terá como relator o deputado Gil Cutrim (Republicanos-MA) e a intenção do presidente da Casa, Arthur Lira (PP-AL), é votar o mérito ainda no primeiro semestre. “Durante a discussão de mérito, nós teremos oportunidades amplas para debater qual o melhor texto a ser aprovado. A urgência não pode ser confundida com o mérito”, afirmou Lira na sessão de hoje.

O projeto de privatização dos Correios foi entregue pelo governo em fevereiro pelo próprio presidente Jair Bolsonaro e prevê a quebra do monopólio da estatal. De acordo com a proposta, mesmo após privatizada, a empresa pública será obrigada a manter os atuais serviços de entregas de correspondência para todo o Brasil.

Apesar disso, o governo ainda não definiu qual será o modelo de privatização, se venderá 100% das ações ou se manterá um controle minoritário.

Leia mais: Assine a Crusoé e apoie a o jornalismo independente.
Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO