Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Câmara blinda partidos na nova Lei de Improbidade

Na última hora, o petista Carlos Zarattini, relator do projeto, introduziu dispositivo que na prática barra futuras ações contra as siglas baseadas na Lei de Improbidade Administrativa
Câmara blinda partidos na nova Lei de Improbidade
Foto: Maryanna Oliveira/Câmara dos Deputados

O relator da nova Lei de Improbidade Administrativa, o petista Carlos Zarattini (na foto), introduziu de última hora um dispositivo que blinda os partidos políticos contra a legislação, relata André Spigariol na Crusoé.

Com o dispositivo, atos de improbidade nas legendas só poderão ser punidos pela lei 9.096/95, a Lei dos Partidos Políticos, o que na prática barra futuras ações contra as siglas baseadas na Lei de Improbidade.

O PP de Arthur Lira, por exemplo, é alvo de uma ação da Lava Jato, que denunciou o próprio CNPJ do partido em 2017.

LEIA MAIS na Crusoé; assine a revista e apoie o jornalismo independente.

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO