Câmara cassa prefeito preso com fortuna no guarda-roupa

A Câmara de Mongaguá, no litoral paulista, cassou os mandatos do prefeito tucano Artur Parada Prócida e de seu vice, Márcio Melo Gomes, o “Márcio Cabeça”, informa Fausto Macedo.

Prócida foi um dos alvos da Operação Prato Feito, que investiga desvio de verba da merenda em 30 cidades paulistas, incluindo a capital.

Em maio, a PF prendeu o então prefeito, que escondia uma fortuna em dinheiro vivo num guarda-roupa de casa –R$ 4.613.610 mais US$ 216.763, em cédulas empilhadas organizadamente. O tucano continua preso.

Deixe seu comentário

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem;
Tempo de publicação: 4 minutos

200

Ler mais 9 comentários
  1. A ladraõzada da Câmara Federal de Brasilia estão perdendo pra Mongaguá, quando vocês vão cassar o MALUF (aquele santinho de SP) bando de imprestáveis gigolô-zada do dinheiro público.

  2. Geraldo ORCRIMin = prócida = aecio = temer = serra = FTHC = beiçola = gianetti = paulo preto = cunhado = paulinho da força = cabral = paes = waldemar = jefferson = lula = gleisi = … = ORCRIM