ACESSE

Candidato à PGR é contra criminalização da homofobia

Telegram

Em audiência com Jair Bolsonaro, que registramos ontem, o subprocurador Paulo Gonet, um dos nomes cotados para suceder Raquel Dodge na PGR, deixou o presidente satisfeito ao manifestar sua posição sobre a criminalização da homofobia.

Segundo o Painel, da Folha, Gonet disse ser contrário à criminalização. E ainda afirmou que o STF tem invadido indevidamente prerrogativas que são do Poder Legislativo.

O capitão enquadra os generais. Saiba tudo

Comentários

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 37 comentários