Candidato militar apoiado pela família Bolsonaro perde em eleição suplementar no Rio

Moradores de Iguaba Grande, no Rio, foram às urnas ontem escolher o novo prefeito da cidade por meio de uma eleição suplementar — o STF confirmou a cassação da atual prefeita, Grasiella Magalhães (PP), por entender que sua gestão constitui um terceiro mandato do mesmo grupo familiar, o que é ilegal.

A chapa 100% militar, encabeçada pelo suboficial da Marinha Washington Tahim (PSL), tendo o suboficial Lincoln (Solidariedade) como vice, saiu derrotada, mesmo com o apoio do senador Flávio Bolsonaro e do vice-presidente Hamilton Mourão.

Venceu o pleito o vereador Vantoil, do Cidadania.

A derrota do clã Bolsonaro ocorre justamente no estado de Jair Bolsonaro e em uma cidade onde o presidente teve grande votação: em outubro do ano passado, Bolsonaro venceu em Iguaba com 72% dos votos válidos.

Comentários

  • Álvaro -

    Urna eletrônica?????

  • Jorge -

    Houve fraude por isso ele perdeu, tem que investigar e saberão a verdade. Iguaba é pequena e se investigar vão descobrir que muitos eleitores receberam dinheiro para votgar contra o PSL.

  • Rodrigo -

    É o efeito que será visto nas proximas eleições.

Ler 84 comentários