Candidato que perdeu com mais de 1,8 milhão de votos na Bahia mira Prefeitura de Salvador

Telegram

Durante a campanha das eleições de outubro do ano passado, Irmão Lázaro, ex-cantor do Olodum e pastor da Igreja Batista, chegou a liderar pesquisas na corrida por uma vaga ao Senado na Bahia.

No dia da votação, mesmo recebendo 1.830.581 votos, ficou atrás de Angelo Coronel (PSD) e de Jaques Wagner (PT), que saíram vitoriosos das urnas.

Ainda filiado ao PSC, Lázaro está com um pé no PR, apurou O Antagonista. A mudança faz parte de uma estratégia para que ele seja o nome do partido de Valdemar Costa Neto na corrida pela Prefeitura de Salvador no ano que vem.

Ele confirmou ao site:

“Estarei à disposição do povo de Salvador para assumir essa missão.”

Lázaro, que fez campanha para Jair Bolsonaro — relembre aqui –, disse que pedirá o apoio do agora presidente. Ele também pretende, nos próximos dias, tratar do assunto com o atual prefeito da capital, ACM Neto.

Comentários

  • Lucimeire -

    Não sendo de grande esquerda para mim está tudo bem. Agora, resta saber se os baianos alienados do PT vão votar nele. O esquerdismo tomou conta do nordeste.🙄

  • Adamastor -

    Esse cidadão propalava na propaganda eleitoral ser contra as reformas trabalhista e da previdência, a favor da Dilma. Um político daqueles. E melancia!

  • Presidente-XVII -

    Pra você ver. Além do Irmão Lázaro, tem o Hélio Bolsonaro. Dois negros, sendo este último o mais votado depvtado federal do RJ. Todos conservadores, cristãos, com os mesmos valores.

Ler 41 comentários