“Caos que se viu em Manaus pode se repetir em diversas cidades do Brasil”

“Caos que se viu em Manaus pode se repetir em diversas cidades do Brasil”
Foto: Reprodução

O infectologista Júlio Croda, ex-diretor do Departamento de Imunização e Doenças Transmissíveis do Ministério da Saúde, disse ao Valor que o país vive o pior momento da pandemia e que não vê melhora no curto prazo.

Com uma variante mais transmissível, a tendência é ver em outros locais aquele caos que se observou em Manaus, em que as pessoas morreram sem assistência, em casa, precisando de oxigênio. Esse aumento muito rápido foi observado em Araraquara, por exemplo, e pode se repetir em diversas cidades do Brasil. Teremos que adotar medidas mais restritivas, seja por bem ou por mal.”

Para evitar um colapso generalizado, Croda defendeu lockdown de ao menos duas semanas.

Pelo que a gente sabe de experiência internacional, especialmente no Reino Unido, que impôs três lockdowns de sucesso, é que é preciso reduzir a transmisão para abaixo de um. E isso requer medidas mais extremas, com lockdown de pelo menos duas semanas. Vemos prefeitos instituindo toques de recolher e lockdown de três ou quatro dias, mas talvez isso não tenha impacto nenhum.”

 

Leia mais: Assine a Crusoé e apoie a o jornalismo independente.
Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO