Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Carlos Fernando Lima: A corrupção em transformação

Em sua coluna para a Crusoé, procurador trata do que chama de transformação da corrupção no Brasil depois da Lava Jato e do empenho dos alvos da operação em destruí-la
Carlos Fernando Lima: A corrupção em transformação
Foto: Rovena Rosa/Agência Brasil

Em sua coluna quinzenal para a Crusoé, o procurador Carlos Fernando dos Santos Lima trata do que chama de transformação da corrupção no Brasil, depois da Lava Jato e do trabalho conjunto empreendido pelos alvos da operação para destruí-la.

“A classe política se uniu, utilizando-se não somente dos mecanismos formais de controle dos órgãos públicos, mas também de uma cúpula do Judiciário que foi lá colocada por representar os mesmos interesses, e passou a retaliar instituições, interferir em investigações, anular processos, perseguir membros do Ministério Público e destruir o arcabouço legal de combate à corrupção.

Agora, também como reação à Operação Lava Jato, surgiram os fundões eleitoral e partidário, as emendas impositivas no Orçamento federal e o orçamento secreto comandado pelo presidente da Câmara dos Deputados, tudo a revelar uma mudança nos métodos de apropriação do dinheiro público pelos políticos. Como as empresas encontram-se cada vez mais refratárias a se envolver em corrupção, o sistema político simplesmente deixou de lado qualquer pudor para se apropriar diretamente das tetas do governo. Agora pagamos sem intermediários, direto do Tesouro Nacional, a compra de partidos e correligionários, a manutenção no poder de elites políticas e o abuso do poder econômico nas eleições. Com Rodrigo Maia e Arthur Lira, finalmente a classe política chegou ao paraíso.”

LEIA AQUI a íntegra da coluna; assine a Crusoé e apoie o jornalismo independente.

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO