Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Carlos Fernando Lima: É preciso dizer não a Bolsonaro

Em sua coluna para a Crusoé, procurador defende que se rejeite o nome de André Mendonça, indicado por Jair Bolsonaro para a vaga de Marco Aurélio Mello no STF
Carlos Fernando Lima: É preciso dizer não a Bolsonaro
Foto: Rovena Rosa/Agência Brasil

Em sua coluna quinzenal para a Crusoé, que foi ao ar nesta sexta-feira (9), o procurador Carlos Fernando Lima defende que se rejeite o nome de André Mendonça, indicado por Jair Bolsonaro para a vaga de Marco Aurélio Mello no STF.

 “Diante do descalabro do atual governo, envolto em escândalos que sujam a própria faixa presidencial, evitar que o atual presidente indique o novo ministro para o Supremo Tribunal Federal, qualquer que seja o nome, é essencial para a democracia. É preciso dizer não ao escolhido por Jair Bolsonaro para a corte, seja procrastinando o seu processo de sabatina no plenário do Senado Federal, seja simplesmente lhe negando a aprovação.

(…) Se a decisão de impedir que o escolhido por Jair Bolsonaro chegue ao STF pode parecer radical, pois causaria alguma paralisia nas decisões daquela corte, certo é que a marca mais indelével que um presidente pode deixar na política brasileira, pelo menos até a dolorosa ferida ainda aberta de meio milhão de cidadãos mortos por Covid, são as suas nomeações para compor o órgão máximo do Poder Judiciário e guardião de nossa Constituição. Isto porque os escolhidos, pela natureza vitalícia do cargo de ministro do STF (…) acabam por impactar durante décadas o equilíbrio entre os poderes, e nem sempre de forma positiva.”

LEIA AQUI a íntegra na Crusoé; assine a revista e apoie o jornalismo independente.

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO