ACESSE

Carluxo sente o baque e diz que "ninguém é insubstituível"

Telegram

Carlos Bolsonaro, naquela sua língua peculiar, foi ao Twitter dizer que, aos poucos, vai se retirando do que sempre defendeu explicitamente. O vereador do Rio de Janeiro, filho do presidente da República, também escreveu que “ninguém é insubstituível”.

“Totalmente ciente das consequências e variações. Aos poucos vou me retirando do que sempre explicitamente defendi. Creio que possa ter chegado o momento de um novo movimento pessoal. Estou cagando pra esse lixo de fakenews e demais narrativas. Precisamos viver e nos respeitar!”

Ele acrescentou:

“Ninguém é insubstituível e jamais seria pedante de me colocar nesse patamar! Todos queremos o melhor para o Brasil e que ele vença! Apenas uma escolha pessoal pois todos somos seres humanos! Seguimos! E surpresas virão! Não comemorem, escória!”

Ontem, como noticiamos, o Facebook derrubou uma rede com, ao todo, 88 contas, páginas e grupos do próprio Facebook e do Instagram ligados a funcionários dos gabinetes de Jair Bolsonaro, filhos e seus aliados.

Um dos principais responsáveis pela divulgação de conteúdo inautêntico, segundo o próprio Facebook, é Tércio Arnaud Thomaz, assessor especial de Jair Bolsonaro e um dos jovens recrutados por Carlos para compor o chamado “gabinete do ódio”.

Hoje, vale lembrar, a ex-mulher de Jair Bolsonaro, Ana Cristina Siqueira Valle, presta depoimento sobre os funcionários fantasmas instalados no gabinete de Carlos, como noticiamos.

Foto: Adriano Machado/Crusoé

Leia mais: Projeto de lei das fake news: tudo o que você compartilhar poderá ser usado contra você. Clique para ler na íntegra

Comentários

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 156 comentários