ACESSE

Cármen Lúcia afasta desembargador que fez vídeo pelado

Telegram

Cármen Lúcia confirmou hoje o afastamento de um desembargador de Santa Catarina, punido com a aposentadoria compulsória, por ter, entre outras coisas, gravado um vídeo nu, espalhado “indiscriminadamente” pelo WhatsApp.

Na gravação, Eduardo Mattos Gallo Júnior aparece “registrando lesões que teriam sido a ele infligidas em desentendimento com sua ex-companheira, revelando partes pudendas”.

Em 2018, o Tribunal de Santa Catarina o aposentou por quebra de decoro. Mas no fim do ano passado, o conselheiro Henrique Ávila, do CNJ, o reintegrou com base na presunção de inocência.

Ao confirmar a punição, Cármen Lúcia não entrou nos pormenores do caso. Argumentou que o processo administrativo que o puniu observou a ampla defesa e que o retorno causaria problemas, uma vez que sua vaga já foi preenchida.

Leia também: Bom jornalismo: a sua proteção contra as fake news. Entenda

Comentários

  • Hermano -

    Vivemos em um país que usa aposentadoria compulsória como “punição”, precisa dizer algo mais?

  • MARCO -

    Este país é uma barca furada!! Tem até desembargador pelado!! Corram para as montanhas!!!!!

  • Marcia -

    Será q sair pelado aposenta os dele mortais tbm?

Ler 65 comentários