Cármen Lúcia sinaliza ser contra rever suspeição de Moro no plenário

Cármen Lúcia sinaliza ser contra rever suspeição de Moro no plenário
Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

Em seu voto contra o pedido de Lula para que a anulação de suas condenações seja julgada na Segunda Turma e não no plenário, Cármen Lúcia adiantou ser contra a ideia de Edson Fachin de levantar no pleno do STF questões sobre o reconhecimento da parcialidade ou não de Sergio Moro.

Fachin defende que, se Moro não tinha competência para julgar Lula, logo não pode ser considerado parcial, mas foi derrotado na Segunda Turma. Cármen alegou que “plenário é o Supremo inteiro, mas não é revisor de turma“.

LEIA AQUI a reportagem de Ana Viriato na Crusoé; assine a revista e apoie o jornalismo independente.

Leia mais: Assine a Crusoé, a publicação que fiscaliza TODOS os poderes da República.
Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO