ACESSE

Cármen rejeita HC a Picciani

Telegram

A ministra Cármen Lúcia julgou inviável o habeas corpus pedido pela defesa de Jorge Picciani que pretendia revogar a prisão preventiva do deputado estadual do Rio.

Picciani foi denunciado pelo Ministério Público Federal por corrupção passiva, lavagem de dinheiro e organização criminosa em fatos apurados na Operação Cadeia Velha.

A defesa argumenta que prisão preventiva representa ‘manifesto constrangimento ilegal’ e que, por se tratar de parlamentar detentor de mandato eletivo, ‘afronta a Constituição da República e a do Estado do Rio’, que exige autorização legislativa para a prisão.

 

Temos uma chance única de começar a limpeza do Judiciário. LEIA AQUI

Comentários

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 24 comentários