Cármen segue mesma linha de Fachin

Cármen Lúcia segue a mesma linha de Edson Fachin para negar o pedido de liberdade de Lula.

Disse primeiro que a ação nem deveria ser analisada no STF, porque fatos levantados contra Sergio Moro ainda não foram julgadas pelas instâncias inferiores.

Avança agora para o mérito, sobre a tese de parcialidade do ex-juiz. Disse que se assim fosse, todo o Judiciário também estaria sob suspeição, por terem confirmado os atos de Moro.

A bomba-relógio que vai estourar no colo de Jair Bolsonaro. E no seu

Temas relacionados:

Deixe seu comentário

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem;
Tempo de publicação: 4 minutos

200

Ler mais 10 comentários
    1. Será que Zanin não fica com vergonha de passar tanta vergonha perdendo vergonhosamente em uma instância aonde os julgadores não têm nenhuma vergonha!?

    2. será que zanin não fica com vergonha de passar tanta vergonha e perder vergonhosamente em uma instância aonde uma parte dos julgadores não tem nenhuma vergonha !?