Carnavac

Carnavac
Reprodução/CNN

João Doria deu a senha. Agora, governadores e prefeitos país afora transformam o início da vacinação com a Coronavac em campanha eleitoral.

No Rio, Eduardo Paes levou o evento para o Cristo Redentor.

Embora seja importante simbolicamente, a verdade é que não há vacina suficiente para uma verdadeira campanha de vacinação.

A Covishield, versão indiana do imunizante da AstraZeneca, não chegou e o lote do Butantan é limitado. Faltam insumos na China para o avanço na produção da Coronavac.

Como todo Carnaval tem seu fim, passada a euforia política o brasileiro seguirá sob risco, obrigado a seguir os protocolos de segurança.

Leia mais: Enquanto dezenas de países do mundo já iniciaram a vacinação contra a Covid-19, o Brasil patina entre duas vacinas.
Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO