Carta fora do baralho

Dilma Rousseff, em 13 de abril de 2016: “Se eu perder, sou carta fora do baralho”.

Fantástico.

Comentários temporariamente fechados.

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem.

Ler 21 comentários
  1. Chega de usarem e abusarem da palavra golpe, não vai ter convulsão social, não adiantou fazer do Planalto um diretório do PT desrespeitando todos e ameaçando a sociedade civil organizada! O mantra não deu certo! Não vai ter exército na rua para parecer que estaria se instalando um golpe para virem com armas, Seria de uma inocência atroz que nem a imprensa internacional comprou essa ideia. Somos 150 milhões contra essa tentativa de politizar o crime, seja quem for, de que partido for não sobreviverá! Ideologia neste momento é uma verdadeira anedota que hoje se realiza no Rio de Janeiro!

  2. Que absurdo né Ciro anti-dilma. Deixar algo tão sem importância para o horário nobre. Pior é votar o impeachment num domingo. Deveria ser uma quarta à tarde

  3. O partido dos ladrões , levam cunha a posição onipotente. Tudo que acontece com os petralhas. A culpa e do cunha No deles !

Os comentários para essa notícia foram encerrados.