ACESSE

Caso de Dilma não tem previsão de voltar à pauta da Comissão de Anistia

Telegram

Após o Conselho da Comissão de Anistia adiar as sessões desta semana, não há previsão de data para a realização das reuniões, informa Helena Mader na Crusoé. Na pauta de quinta-feira, dia 30, estava um processo envolvendo Dilma Rousseff.

A petista pede uma indenização mensal de R$ 10,7 mil por ter sido presa e torturada durante a ditadura. As sessões foram suspensas porque o presidente do conselho, João Henrique Nascimento, testou positivo para Covid-19.

O caso de Dilma está parado no colegiado há mais de um ano – em junho de 2019, a então relatora do processo, conselheira Any Ávila Assunção, pediu mais tempo para avaliar a situação da ex-presidente.

Desde então, o processo mudou de mãos e hoje está sob a relatoria de José Augusto da Rosa Valle Machado, que representa os anistiados no Conselho da Comissão de Anistia.

Leia mais aqui.

Leia mais: Foro privilegiado: o STF dividido de novo

Comentários

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 15 comentários