Caso Léo Pinheiro: “Gilmar Mendes pode estar certo”

Na guerra de versões sobre o encerramento da delação premiada de Léo Pinheiro, decretado por Rodrigo Janot, este site ouviu o seguinte em Brasília:

“Gilmar Mendes não escolhe alvo errado. Ele pode estar certo, sim, quando aponta o dedo para a PGR como responsável pelo vazamento da história de Dias Toffoli para a Veja. Gilmar conhece bem o modus operandi de Janot. Ele pode até falar dos procuradores de Curitiba, mas mira a PGR.”

Faça o primeiro comentário