ACESSE

Caso naja: promotor fala em “esquema grandioso de tráfico internacional”

Telegram

Em entrevista ao Correio Braziliense, o promotor do Prodema (Promotoria de Justiça de Defesa do Meio Ambiente e Patrimônio Cultural), Paulo José Leite, disse que o caso do estudante picado por uma naja mostra fortes indícios de um “esquema grandioso de tráfico internacional” no Distrito Federal.

“Obtivemos a informação de que haveria essa página (de venda ilegal de animais) e abrimos procedimento para apurar. O MPDFT acompanha o inquérito e aguarda a conclusão das investigações. Como o assunto ainda está sob apuração, não é possível dar mais detalhes”, afirmou.

No dia 7 de julho, um estudante de Veterinária foi picado por uma cobra que criava em casa sem autorização.

No dia seguinte, o Ibama deflagrou uma operação de fiscalização de cobras silvestres mantidas em ambientes domésticos no Distrito Federal.

Dois servidores do órgão também são suspeitos de envolvimento com os fatos investigados pela polícia relacionados a uma organização de tráfico internacional de animais silvestres.

Leia mais: O DNA da corrupção: “Se gritar pega Centrão, não fica um meu irmão”

Comentários

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 15 comentários