Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Caso Wajngarten é arquivado pela Comissão de Ética da Presidência

Caso Wajngarten é arquivado pela Comissão de Ética da Presidência
O secretário especial de Comunicação Social da Secretaria de Governo da Presidência, Fabio Wajngarten, participa de audiência pública na Comissão de Transparência, Governança, Fiscalização e Controle e Defesa do Consumidor do Senado.

A Comissão de Ética Pública da Presidência arquivou nesta terça-feira o procedimento que investigava o suposto conflito de interesse do chefe da Secom, Fabio Wajngarten.

A decisão foi tomada por 4 votos a 2. O órgão não chegou sequer a abrir uma investigação formal sobre a conduta do chefe da Secom.

A FW Comunicação — empresa da qual o chefe da Secom é sócio-majoritário — recebeu dinheiro de emissoras de TV e agências de publicidade contratadas pelo próprio órgão que ele comanda, ministérios e estatais do governo de Jair Bolsonaro.

A legislação vigente proíbe integrantes da cúpula do governo de manter negócios com pessoas físicas ou jurídicas que possam ser afetadas por suas decisões. Wajngarten, por sua vez, sempre negou qualquer conflito de interesse à frente da Secom.

Em nota, a Secom comemorou o arquivamento. Segundo o órgão, a decisão da Comissão de Ética da Presidência “reduz a insidiosa campanha promovida por um jornal ao seu lugar, apenas um permanente acinte de calúnias e difamações que se revelaram infrutíferas, apesar da implacável campanha diária”.

“Prevaleceu a verdade e o bom senso. Não há nada de aético ou ilegal na atuação do Secretário Fabio Wajngarten à frente da Secretaria de Comunicação. A denúncia arquivada é um atestado de idoneidade a ele”, diz o comunicado.

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO
×
Oferecimento....