Casos de violência disparam na fronteira com a Venezuela

A crise migratória em Roraima fez com que os casos de roubo, furto, tráfico de drogas, armas e combustíveis crescessem exponencialmente em Pacaraima, cidade do estado que faz fronteira com a Venezuela.

A Polícia Civil do município divulgou que, em 2017, foram registradas 1.100 ocorrências referentes a esses delitos, número três vezes superior ao de 2016.

A superintendente da PF em Roraima, delegada Rosilene Gleice Santiago, disse ao jornal Folha de Boa Vista:

“A Venezuela resiste em compartilhar os bancos de dados que tem porque não admite a crise. É uma situação em que a gente administra os efeitos, mas o que está por trás é outra problemática que foge ao nosso controle.”

A ditadura de Nicolás Maduro fugiu ao controle há muito tempo.

Comentários

  • Jose -

    Esse governo Temer está morto nada diz e nada fala sobre o PC de B e PT que vive a exaltar Maduru e o apoia na sua caminhada criminosa. Esses partidos deveriam ser fechados e seus membros exilados para a Venezuela. É uma vergonha ese tipo de terrorismo e subversão ignorada pelo atual governo falido !!!

  • Alfredo -

    [link]https://www.mises.org.br/Article.aspx?id=2847[/link]

  • J[ulio -

    A farsa se repete: Fidel resolvia os problemas enviando cubanos para os EUA quando os deixou que fossem embora. Maduro resolve enviando o povo para os países vizinhos. Quando só existirem venezuelanos que puxam o saco na Venezuela, os problemas estarão resolvidos.

Ler 12 comentários