Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Cassado por espalhar fake news, Francischini fala em 'dia triste' e promete recorrer ao STF

Em vídeo, deputado estadual do PSL do Paraná disse que reassumirá o cargo de delegado na Polícia Federal, mas não vai desistir de reaver o mandato
Cassado por espalhar fake news, Francischini fala em dia triste e promete recorrer ao STF
Foto: Reprodução/Facebook/Fernando Francischini

Fernando Francischini (foto), que teve seu mandato de deputado estadual cassado pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) há pouco, como noticiamos, gravou um vídeo falando em “dia triste”.

A maioria dos ministros entendeu que o bolsonarista do PSL do Paraná espalhou fake news sobre as urnas eletrônicas.

“Dia triste, mas histórico na luta pelas liberdades individuais. Sempre fui um deputado combativo e com honestidade de propósitos. Lutei contra a corrupção para retomarmos o nosso país. Eu lamento demais essa decisão que afeta mandatos conquistados pela vontade do eleitor”, diz o parlamentar cassado na gravação publicada nas redes sociais.

Ele afirma que voltará a ser delegado da PF, mas tentará reaver o mandato político no STF.

“Agora, eu reassumo o meu cargo de delegado na Polícia Federal, mas não vou desistir. Nós vamos recorrer e reverter essa decisão no STF, preservando o voto e a vontade de meio milhão de eleitores paranaenses.”

No julgamento no TSE, o relator caso, ministro Luís Felipe Salomão, também determinou a inelegibilidade de Francischini por oito anos, contados a partir das eleições de 2018.

“O parlamentar reiterou a ideia de fraude e destacou que as urnas eram desenvolvidas por empresas venezuelanas sem que a justiça eleitoral não tivesse acesso. Para melhor compreensão do caso, foi uma audiência de 7 mil pessoas, 105 mil comentários, 400 mil compartilhamentos e seis milhões de visualizações”, afirmou Salomão.

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO