CCJ da Câmara aprova PEC que flexibiliza teto de gastos de universidades

A CCJ da Câmara aprovou hoje, por unanimidade, uma PEC que garante mais autonomia de gastos de recursos próprios arrecadados por universidades e institutos federais.

A proposta tenta flexibilizar o teto de gastos das universidades e institutos ao tentar excluir dos limites de despesas primárias aquelas financiadas por receita própria, convênios ou doações.

O texto viabiliza parte da proposta do Ministério da Educação de atrair investimentos do terceiro setor às universidades e institutos federais pelo programa Future-se.

Para Luísa Canziani, autora da PEC, a mudança da regra incentiva as universidades a buscar recursos próprios ou externos para desenvolver as atividades acadêmicas.

“Isso significa que as universidades poderão angariar mais verba para pesquisa, para desenvolver cursos de pós-graduação profissional, para interagir com outros segmentos da sociedade, atender as suas demandas e receber a contrapartida pelo trabalho adicional por elas desenvolvido – seja por demanda especifica ou por doação.”

Comentários

  • JOSE -

    Será que projetos lixos de alunos drogados do tipo: "Dedo no ra-bo ou Peruas loucas" vão prosperar com essa nova metodologia de arrecadar dinheiro para Projetos de melhoria das Universidades???

  • Geovani -

    As Universidades deveriam ser privatizadas e com o dinheiro que é gasto em educação daria pra colocar 3 vezes mais estudantes nas universidades

  • Claudia -

    É necessário manter a educação pública como forma de ascensão social. A preocupação é que o estado se desobrigue dela. Aqui criticam algo q não conhecem e não existe.

Ler 17 comentários